Debate em Timon: O PitBull enraivado e o Boxeador Ágil

Deputado Rafael (Dir) e Henrique Júnior (Esq) no IEL CAST

O palco estava montado, as câmeras piscavam, e os pré-candidatos à prefeitura de Timon afiavam suas línguas como espadas. O primeiro debate eleitoral, transmitido pelo canal IEL CAST, prometia ser um espetáculo de proporções épicas. Mas, como diz o ditado, "nem tudo que reluz é ouro" – e, nesse caso, nem todo debate é uma aula de civilidade.

Henrique Júnior, o quarto suplente de deputado federal pelo PL, entrou no ringue com a agressividade de um pitbull enraivado. Seu alvo? O deputado estadual Rafael, que, por sua vez, parecia mais tranquilo do que um padre em oração. Enquanto Henrique gastava 80% do seu tempo para atacar Rafael, este mantinha a calma e desfiava um terço de realizações, como se estivesse enumerando os ingredientes de um bolo de aniversário.

O destaque do evento? Os batimentos cardíacos. Henrique Júnior, em meio a suas diatribes, chegou a 180BPM (batidas por minuto), indicando que seu coração estava mais nervoso e ansioso que criança indo tomar vacina. Rafael, por outro lado, permanecia estável, como se estivesse lendo um livro de autoajuda, elencado cada realização e ações do governo do Estado que chegaram até Timon através de suas emendas e atuação direita junto ao Palácio dos Leões.

Os jornalistas que acompanhavam tudo Ao Vivo, ávidos por uma boa história, não deixaram escapar o contraste. Henrique, o "indo na jugular do deputado", parecia prestes a explodir em ódio, enquanto Rafael, o "tranquilo", desviava dos golpes com a graça de um boxeador no auge da forma.

Jornalista comentam a diferença entre Rafael e Henrique Júnior, enquanto o deputado tentava apresentar ideias, o suplente de deputado tentava "ir na jugular"

Mas, espera aí! Alguém está faltando na foto. A prefeita Dinair Veloso, que havia confirmado presença semanas antes e até mandado seus assessores participarem dos sorteios e da organização do debate, simplesmente não apareceu. Sem justificativa alguma, ela deixou passar a primeira oportunidade de defender sua gestão diante dos adversários e apresentar propostas para solucionar os problemas que seu grupo político não conseguiu resolver em 12 anos à frente da prefeitura.

Será que Dinair estava ocupada contando os buracos nas ruas de Timon? Ou talvez tenha se perdido no caminho, esperando o sinal abrir pra atravessar na recém inaugurada quarta ponte. Quem sabe? O fato é que sua ausência foi mais notável que um elefante cor-de-rosa dançando salsa no meio do estúdio.

Mas, Quem ganhou? Bem, na enquante Ao Vivo que rolou junto ao chat que acompanhou Ao Vivo, Rafael liderou todo o tempo e terminou com 52% e apenas 26% para Henrique Júnior, o terceiro lugar dou um doce pra quem adivinhar!

E, como diria o juíz, "que venham os próximos rounds!" 

Postar um comentário

0 Comentários