Justiça do Piauí reconheceu que Soliney que sofreu "fraude" aplicada pelos próprios filhos


Ainda sobre a desapropriação pedida pelo ex-prefeito Soliney Silva, contra empresa (ARENA BARBEARIA) que é de propriedade do seu filho, Bruno Silva (atual prefeito de Coelho Neto), e do deputado estadual Glalbert Cutrim, o processo traz algumas revelações curiosas sobre o embate que Soliney trava com os próprios filhos.

Na sentença que determinou a expulsão da empresa, o juiz responsável pelo processo destacou que Soliney foi vitima de fraude praticada pelos próprios filhos, que teriam através da Junta Comercial do Maranhão (JUCEMA) retirado Soliney da administração da empresa (SBMX Participações Ltda.) que detém e controla todo o patrimônio da família, e assim, na pratica, deixando o ex-prefeito de Coelho Neto sem acesso ao próprio dinheiro e propriedades.

Mais a frente, o juiz esclareceu "que a SBMX Participações Ltda. na verdade trata-se de uma holding familiar por meio da qual Soliney de Sousa e Silva e Mara Suely Almeida e Silva transferiram, por doação, quotas de capital da sociedade em favor de Soliney de Sousa e Silva Filho, Bruno José Almeida e Silva e Marcelo Henrique Almeida e Silva, seus filhos". 

Logo em seguida o juiz acusou o golpe praticado pelos filhos, "Bruno José Almeida e Silva, Soliney de Sousa e Silva Filho e Marcelo Henrique Almeida e Silva, destituíram Soliney de Sousa e Silva da função de administrador".

Com esses fatos postos, é fácil concluir que Bruno Silva, ao contrario do que dizia durante a eleição, nunca teve qualquer tipo de respeito ou admiração pelo próprio, tanto é que uma vez eleito não só rompeu com Soliney, como também em conluio com os irmão age para deixar Soliney na rua da amargura, sem dinheiro e sem teto. 

Voltamos a qualquer momento com mais informações.   


Postar um comentário

0 Comentários